Comments are closed

Fado

“Os gloriosos do fado”

No início do Verão de 1947, nasceu em Óbidos um indivíduo sem privilégios ou riquezas mas com educação aprumada e altos princípios de rigor, a quem foi dado o nome de Ramiro Eusébio dos Santos.
A Vila Museu influenciou-o tanto pelo ambiente medieval como pelo encanto que convida a todas as formas de arte. Nos anos sessenta, influenciado pelo ambiente das tertúlias e paródias, iniciou-se no fado animando as tascas e os amigos com o seu ar castiço e os seus fados.

O grupo faz deslocações  a todas as partes do país, incluindo ao estrangeiro.

Conjunto de guitarras Custódio Castelo. Fadistas coordenados por Ramiro Santos.

Comments are closed.